sexta-feira, 28 de agosto de 2015

CIDADE RECICLADA, POLÍTICA AMBIENTAL TAMBÉM

Acervo pessoal

Finalmente começa a caminhar o projeto de coleta seletiva e reciclagem há tanto cobrado pela ARBIO (Associação de Reciclagem Biológica). A implantação está prevista pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) em todos os municípios do país estando implicados o poder público, a iniciativa privada, as cooperativas de catadores e a população. Esse é um esforço coletivo necessário que objetiva contribuir para gestão adequada de resíduos sólidos que é um dos itens integrantes do saneamento básico.

Acervo pessoal

Com proposta de formação continuada e acompanhamento dos catadores, o projeto irá gerar renda a cerca de dezoito(18) famílias que passarão a viver da venda do material reciclável coletado.
Um grande avanço que, cada vez mais, ganha força em direção à autonomia da equipe. Por enquanto os recursos financeiros a serem investidos no desenvolvimento do projeto partirão da Secretaria de Desenvolvimento Social, Cidadania e Juventude, mas exige adesão de secretarias de educação, saúde e meio ambiente, assim como da prefeitura, comércio e população.
Os dias de coleta nas residências e comércio, até o momento da publicação essa matéria, ainda não têm dias e horários especificados, mas é importante, desde já, população e comércio começarem a ter a separação do lixo orgânico e seco como prática socioeducativa, assim como gestores e professores incluírem em seu cotidiano escolar.
Para mais detalhes segue abaixo a íntegra do projeto que se constitui como uma continuidade de ações que vem sendo desenvolvidas desde o ano de 2013, pela ARBIO e ganhou força em 2014 com a campanha em defesa do Rio São Francisco e Lago de Itaparica.

Conselho aprovando orçamento para o projeto



http://image.slidesharecdn.com/planocoletaseletivapetrolndia-150828194108-lva1-app6891/95/plano-coleta-seletiva-petrolndia-1-638.jpg?cb=1440790987