segunda-feira, 25 de julho de 2016

ELEIÇÕES 2016 - COLIGAÇÃO DECIDIDA EM REUNIÃO

Imagens: Daniel Filho

A pré-candidatura da Frente Popular Petrolândia (FPP - frente política formada por movimentos sociais, sindicais, PT e PSOL) às eleições municipais teve seu destino decidido em reuniões junto a suas bases e ao grupo do PTB (formado por PSD, PSL, PPS, entre outros), liderado pelo presidente da Câmara e pré-candidato a prefeito Fabiano Marques.
A reabertura do diálogo entre a FPP e o grupo de Fabiano se deu após análise de conjuntura. A coligação não feria as determinações nacionais dos principais partidos envolvidos (PT e PSOL) e do Movimento dos Sem Terra que proibia a coligação com partidos que apoiaram o golpe e votaram a favor do impeachment.
Havendo consenso nas defesas de pauta em níveis estaduais e federal, foi reaberto o diálogo para afinar as proximidades na  esfera municipal.
Muitos pontos foram acordados, como criação de secretarias que dessem suporte para a principal defesa de plano de governo da FPP: o orçamento participativo. No entanto para a completa garantia de que os acordos aconteceriam a discussão avançou para a composição da chapa majoritária.
Representantes da frente defendiam a tese de que Adriana deveria compor a chapa majoritária junto a Fabiano ou Rogério Novaes, mas o grupo de Fabiano compreendia que não havia mais abertura para a desistência de um dos nomes e insistiam na coligação sem a presença da pré-candidata Adriana na chapa majoritária.
Como é próprio da frente a discussão foi trazida para os filiados e militantes do movimento (MST, Levante Popular da Juventude, LGBT, Sindicatos, Indígenas, assentados...) em uma reunião deliberativa que aconteceu ontem (24) na sede do STR. Expostas as teses: “desistência da pré-candidatura de Adriana Gomes e apoio ao grupo liderado por Fabiano Marques” e “manutenção da candidatura alternativa independente de coligações” foram abertos os trabalhos de defesa das teses para discussão, análise e votação.

“Tomamos e construímos esse projeto não para negociar, mas para mostrar ao povo de Petrolândia que nossa cidade tem jeito. Promessas a gente já teve muitas e sempre ‘quebramos a cara’. Não dá mais pra se iludir, minha gente. Vamos por os pés no chão, reconhecer que será uma campanha difícil, pois iremos enfrentar candidatos que toda vida fizeram campanha usando muito dinheiro, mas que temos uma história pra honrar e coragem para defender o nosso nome fazendo porta-a-porta. Iremos em busca do voto dos insatisfeitos com tudo que está apresentado aí, para isso é importante manter a pré-candidatura da nossa companheira Adriana.”

José Maurício, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolândia

“Viemos de grandes problemáticas políticas a nível estadual e federal e afirmamos compromisso de não coligar com partidos e candidatos que tenham defendido abertamente o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff, por isso compreendemos que a coligação com o PTB não feria esse compromisso. Armando Monteiro é uma importante peça no senado para barrar esse golpe. Então por uma questão de estratégia na questão municipal acredito que devemos pensar na possibilidade de coligar com esse grupo para podermos avançar em diversos outros pontos, como composição de pré-candidaturas a vereadores e a garantia com nosso projeto maior através de secretarias que são cruciais para temas importantes em nosso projeto, como reforma agrária e assuntos fundiários, agricultura familiar, educação no campo.”

Contrapôs Francisco Terto, coordenador do Movimento dos Sem Terra

Postas as defesas de teses e ouvidas as falas dos inscritos, mais de sessenta (60) pessoas, votaram majoritariamente pela manutenção da pré-candidatura alternativa nas eleições municipais 2016. Com a decisão Petrolândia ruma para uma campanha histórica onde, pela primeira vez, poderemos ver quatro candidaturas, fugindo da comum polarização, debatendo projetos para a cidade nas campanhas. Essas próximas semanas, de convenções, irão definir se tal cenário será realmente mantido.

“É por acreditar nesse projeto popular que continuo firme numa luta que sabemos, será difícil, mas se faz necessária ser lutada. Por todo o nosso histórico de decepções, pelo descaso com os professores, agricultores, jovens, idosos, LGBT’s, trabalhadores, todas as minorias que estão ameaçadas com esses projetos postos até aqui. Iremos buscar a força em cada um de vocês que votou pela permanência de nossa pré-candidatura e contamos para além dos votos dados aqui. É preciso que vocês levem ao conhecimento de todos e todas de que Petrolândia tem uma opção alternativa de voto. É preciso que, na campanha, vocês militem lado a lado conosco em nossos ‘porta-a-porta’, nas redes sociais, nos debates que convocaremos. Portanto sigamos fortes para nessa caminhada.”

Adriana Gomes de Araújo, pré-candidata ao cargo de prefeita de Petrolândia

A reunião deliberou ainda que a convenção do partido acontecerá no dia 5 de Agosto a partir das 09h00min na sede do STR, onde serão apresentados todos os pré-candidatos a vereador e o nome que comporá a chapa da pré-candidata Adriana Gomes como seu, ou sua (?), vice.