segunda-feira, 18 de julho de 2016

VISITA EM NORMANDIA

Imagens: Daniel Filho

O Blog Gota D’Água acompanhou a caravana da Frente Popular de Petrolândia, formada por militantes do MST, PT e sindicatos, em Caruaru, que recebeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Em uma visita histórica na última quarta-feira (13) o assentamento Normandia, do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), recebeu e apresentou a Escola do Centro de Formação Paulo Freire, que capacita trabalhadores rurais, ao ex-presidente.
Lula conheceu ainda a plantação e a agroindústria que existem no assentamento juntamente com trabalhadores e as gestoras da agroindústria do assentamento, Mauricéia, Maria Júlia e Dona Zefinha, também fundadoras do local.
O ex-presidente falou sobre o período pós fim de mandato em que deixou de viajar pelo país:

"Essa viagem despertou minha vontade de voltar a viajar o país. Especialmente nesse momento que estamos sendo vítimas de um golpe (...). Eu senti que eu tinha um vazio na minha vida. O vazio era a ausência de contato com o povo trabalhador desse país”.

ÓDIO CONTRA A ESQUERDA

“Eu pensei que nunca sofreria o que os companheiros da América latina sofreram com a mídia. Eu pensei que quando eu deixasse a presidência eles fossem me esquecer, mas não, foi pior. O ódio que alguns setores da sociedade estão manifestando contra a esquerda não é contra Chavez, Maduro, Fidel,... é contra qualquer pessoa que pense que o trabalhador deve ter alguma participação na democracia. Democracia pra eles é só quando eles participam sozinhos. Quando outro quer participar junto, eles não aceitam".

Ao final do encontro o ex-presidente tirou fotos com todos os pré-candidatos ao cargo de prefeita(o) e vereador(a)es do estado presente no evento. A pré-candidata ao cargo de prefeita em Petrolândia, Adriana Gomes de Araújo, recebeu o apoio de lideranças estaduais e nacional do PT e MST à sua pré-candidatura e,  juntamente a outros pré-candidatos, posou para fotos com Lula.

SOBRE O ASSENTAMENTO NORMANDIA

O Assentamento Normandia existe há 23 anos. Em 1993, 179 famílias ocuparam a fazenda na zona rural de Caruaru, no Agreste Central de Pernambuco. Em 1997, Normandia foi reconhecido como assentamento. Na história, já foram dadas cinco ordens de despejo.
Atualmente são 41 famílias assentadas e 20 agregadas (dentro de um local que já conta com um assentado), totalizando uma população de mais de 300 pessoas.
Hoje, em sua estrutura, Normandia conta, além do centro de formação, com cooperativa, associação, agroindústria, escola multisseriada até o quinto ano, e com o grupo de mulheres boleiras, todas estruturas ativas e de organização dos assentados e assentadas e que também acolhem a comunidade nas atividades.
O espaço é aberto e recebe cursos e atividades de outras organizações, grupos ou movimentos. Todos os meses atividades de diversas naturezas são recebidas no espaço. A Universidade Federal de Pernambuco, campus Agreste, é um dos exemplos de como a comunidade utiliza o espaço, realizando lá cursos e formações.

PRÉ-CANDIDATURA INÉDITA EM NORMANDIA



Edilson (MST) é pré-candidato a vereador pelo Partido dos Trabalhadores e morador fundador do Assentamento Normandia. Ele é marido de Mauriceia e antigo militante do MST. Será a primeira vez que Normandia contará com uma candidatura própria para vereador.