sábado, 10 de março de 2018

PARA ALÉM DAS COMEMORAÇÕES DO DIA DA MULHER

Imagens: EREM de Jatobá

O dia 8 de março, dia internacional da mulher, foi trabalhado de forma interdisciplinar na Escola de Referência de Jatobá, em Petrolândia, durante a semana com rodas de conversa, debates, produções textuais, cineclube e marcha em apoio à campanha: “Não foi crime passional, foi Feminicídio!”.
A marcha teve como mote: “Perdemos uma Maria...Quantas mais Perderemos?” a homenagear a vítima Maria de Lourdes (40 anos), vítima de feminicídio, na zona rural da cidade localizada no Projeto Apolônio Sales. Brutalmente assassinada, na frente do filho, pelo ex-marido que não aceitava a separação.
As atividades escolares foram voltadas à conscientização de estudantes para a importância de se discutir o tema da campanha e, principalmente, estender esses saberes à população através de panfletagem, adesivaço e acolhimento das vítimas de qualquer tipo de abuso.
As secretarias da mulher (municipal e estadual), Casa das Juventudes, assim como as mulheres do Movimento dos Sem Terra (MST) apoiaram a iniciativa.

“...Caminhada pode parecer uma coisa boba,né, mas não é. Nós podemos estar salvando uma mulher, estar salvando mais uma Maria... Valeu a pena todas as nossas conversas, as dores de cabeça, ouvir depoimentos e chegar com dor de cabeça em casa (...) ouço muito que isso é vitimismo, que é ‘mimimi’ de feminista, mas eu não quero ser conivente e enterrar mais uma Maria. Obrigada a todas e todos.” Declarou a professora Suemys Louise Pansani sobre a culminância das atividades.

Se sua comunidade escolar trabalhou de forma crítica e reflexiva a semana da mulher, envie-nos resumo do projeto contendo localização, imagens, depoimentos para nossa redação (através da fan page ) e publicaremos.

CONTATO E MATÉRIAS RELACIONADAS:

Fan page do Blog: