sexta-feira, 10 de julho de 2020

EM PETROLÂNDIA PROFISSIONAIS DA SAÚDE RECEBEM 10% DE ADICIONAL POR INSALUBRIDADE QUANDO DEVERIAM RECEBER 40

Imagem: Sindicato Profissional dos Auxiliares e
Técnicos em Enfermagem de Pernambuco


Na linha de frente da batalha contra o coronavírus, os profissionais de saúde têm colocado a vida em risco para cuidar de pacientes suspeitos e confirmados de Covid-19, lindando, ainda, com jornadas exaustivas de trabalho e falta de equipamentos de proteção.
O Projeto de Lei 744/20, de autoria dos deputados petistas José Ricardo (PT/AM) e Carlos Veras (PT/PE), garante o pagamento de adicional de insalubridade de 40%, calculado sobre o salário, a trabalhadores da saúde pública da União, estados e municípios e também do setor privado. Caso o profissional já receba algum adicional de insalubridade em percentual menor, o projeto amplia o percentual para o máximo previsto (40%).
No entanto o Sindicato dos Enfermeiros de Pernambuco denunciou que os profissionais de Saúde, da linha de frente no combate ao novo coronavírus, não receberam a gratificação por insalubridade nos hospitais do Estado.
No município de Petrolândia a situação é ainda pior, os profissionais recebem um dos mais baixos percentuais da região: 10%.
Profissionais fazem mobilização para reivindicar o que é de direito, a prefeitura, mesmo tendo recebido recursos da União para serem investidos no combate ao COVID, alega ter ultrapassado o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal de gastos com servidores para não reajustar o valor.

5 comentários:

  1. Não dar pra acreditar,!!! isso é uma vergonha, ainda mais com o avanço dessa pandemia que não dar uma trégua, que vergonha pra o nosso município, eles vão seguindo o mau exemplo de outras capitais da corrupção

    ResponderExcluir
  2. Os profissionais de enfermagem vem sofrendo descaso e desvalorização desde gestões anteriores, o que não mudou nada até o momento. Muito triste 😔 uma gestão e uma secretária de saúde ambas são enfermeiras sabem que a Enfermagem atua correndo os riscos: Químicos, físicos e biológicos. Mesmo assim fecham os olhos para tal situação! A constituição determina que a insalubridade deve ser entre os valores de 10,20, 30, 40 %. O município se omite na realidade dos riscos que os profissionais de enfermagem atuam, e paga apenas 10% da insalubridade. Isso é desumano. O Brasil está em calamidade pública, Petrolândia também. Houve perda de receita? Os profissionais de saúde sempre perde com esse tipo de visão do gestor, veio verba para investir na pandemia, quem está na linha de frente da pandemia? É isso que ninguém responde, porque não pagar o que esses profissionais merecem! Precisamos de MUDANÇA! MUDA PETROÂNDIA!!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde! Realmente se veio verba direcionada pra pandemia pq não pagar a insalubridade tão merecida a nós profissionais que estamos expostos aos riscos? A gestão deveria sim rever isso.

    ResponderExcluir
  5. Uma das prefeituras do sertão quê paga ruim ao servidor público é petrolandia pe, as eleições vem ai né? Eu particularmente opito pela mudança

    ResponderExcluir