quinta-feira, 18 de julho de 2019

NOTA PSOL SOBRE INTERDIÇÃO DO AÇOUGUE DO MERCADO PÚBLICO



Toda solidariedade aos trabalhadores do Mercado Público Municipal de Petrolândia.
O Partido Socialismo e Liberdade – PSOL/Petrolândia vem, por meio desta, prestar solidariedade aos trabalhadores do Mercado Público Municipal, que estão sem poder vender suas mercadorias, em especial no Açougue.


São muitos os ataques no cotidiano que esses trabalhadores vêm sofrendo: condições de trabalho precárias; falta de infraestrutura; descumprimento, por parte do governo municipal das manutenções e obras necessárias; além do calunioso ato para rebaixar os trabalhadores, citando o companheiro Pedro Pescador (mesmo de forma indireta) como promovedor de desperdício de alimentos e tentativa de desconstrução dos objetivos da FPI, que ao denunciar as falhas e responsabilidades do poder público municipal que não tem cumprido com seu papel nas políticas públicas locais. Foram esses ataques que causam tão fortes impactos nos produtores.

Em resposta ao problema estabelecido, o governo municipal perpetua seu caráter elitista, alinhado com uma política de deturpação do entendimento da realidade. Tanto que não cumpriram o que foi acordado em reunião no dia 17 (quarta-feira) no Centro Cultural de organizar para o próximo dia (18), posterior a reunião de organizar a limpeza e possibilitar o funcionamento do Açougue para a feira livre da sexta-feira (19) garantindo aos trabalhadores a venda de seus produtos. e assim não há como conquistar a fidelidade.

Assim, o governo municipal causa prejuízo aos marchantes e pescadores a ponto de causar difamação gratuita ao agente da Comissão Pastoral dos Pescadores. Além disso, o investimento de tempo numa campanha difamatória, exibida em nota da Prefeitura de Petrolândia e, portanto disseminando mentiras sobre as justas reivindicações dos pescadores tradicionais, tentando colocar a população contra o movimento da classe trabalhadora.

A truculência institucionalizada neste governo de tem reverberado na sociedade civil. Amanhã amanheceremos com a impossibilidade de venda e compra de carnes e peixes.
Não oferecendo outra saída para a situação dos trabalhadores e seus produtos frutos de muito trabalho e suor.

Basta da cultura de depreciar os trabalhadores! Em períodos como estes que percebemos quem está do lado da justiça, são estes trabalhadores que sempre sofrem os piores ataques. Isso significa que o que está sendo gestado é a ausência de diálogo dentro de um modelo de ação que foge completamente de nossa democracia, ainda jovem, frágil e incompleta.

É preciso romper com essas crises. Apoiamos o livre direito de manifestação e apoiamos os trabalhadores em nome dos seus direitos.

Pelo futuro próspero de nossa cidade e das novas gerações.

Ass: Comissão PSOL Petrolândia

EM PETROLÂNDIA ACONTECERÁ O I ENCONTRO EMPRESARIAL DA ATLÂNTIDA BRASILEIRA




No dia 23 de Agosto a partir das 9:00, no Centro Cultural, acontecerá o I Encontro Empresarial da Atlântida Brasileira que visa reunir empresários, empreendedores que tenham interesse em capacitar trabalhadoras e trabalhadores do setor hoteleiro e gastronômico.

MANIFESTANTE DO MST ATROPELADO E MORTO

Imagem: Esquerda OnLine


Na manhã desta quinta-feira (18), as famílias do Acampamento Marielle Vive em Valinhos (SP), integrantes do MST realizavam uma manifestação com entrega de alimentos na Estrada do Jequitibá, Km 07, em frente ao Acampamento, quando foram surpreendidas por um homem com uma caminhonete em alta velocidade que jogou o veículo contra os manifestantes deixando vários feridos e uma pessoa morta, o senhor Luíz Ferreira da Costa de 72 anos de idade.
A manifestação tinha como objetivo uma questão humana básica: pressionar a prefeitura por fornecimento de água. As famílias também lutam pelo direito de Reforma Agrária.
O Acampamento conta com mais de mil famílias e existe desde o dia 14 de abril de 2018 na Fazenda Eldorado Empreendimentos Ltda.
“Exigimos punição imediata a este assassino, que age sob o clima de terror contra os movimentos populares, incentivado por autoridades irresponsáveis que estão no governo brasileiro.” Declarou em nota a direção do acampamento.
A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo informou que já foi aberta diligência para investigação do caso qualificado como homicídio simples e lesão corporal, no 1º DP de Valinhos.

quarta-feira, 17 de julho de 2019

AÇOUGUE PÚBLICO INTERDITADO, VENDEDORES NO PREJUÍZO, PROTESTOS...COMO RESOLVER?

Imagens: Blog Gota D'Água



Acabou há pouco (17) reunião com representações da equipe responsável pela Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), representações sociais da população e representantes do poder executivo do município acerca da interdição do açougue público e matadouro.

Em protesto, peixes
descartados frente à prefeitura

Observadas pela fiscalização procedimentos indevidos como manuseio e disposição dos alimentos (como não refrigeração adequada, não uso de fardamento e Equipamento de Proteção Individual (EPI), além de problemas sanitários), houve interdição em nome da saúde pública. Interdição que gerou manifestação pública dos pescadores que questionavam o que fariam da produção.
Responsabilidades e exigências foram estabelecidas tanto para os comerciantes quanto para a prefeitura com prazos de curto e médio prazo.
“Primeiro que só acredito vendo o cumprimento desse prazo de 180 dias para a prefeitura fazer as reformas necessárias, outra é mais imediata. Os pescadores estão com seus pescados prestes a chegar amanhã, marchantes têm compromissos, sexta-feira é dia de feira e comércio...o que farão? É pra descartar a produção? E os prejuízos?”, questionou Pedro, pescador.
“Não vejo dificuldade para a gente se adequar: arrumar a chaira, o fardamento adequado, a limpeza do mercado e as lâmpadas, com certeza o secretário Rogério Viana pode garantir já amanhã... Então esses prazos todos podem ser resolvidos antes do tempo e a gente ver o espaço aberto novamente”, destacou Tony, veterinário do município.
Rogério Viana, secretário de Desenvolvimento econômico e serviços urbanos do município, garantiu: “Aqui não iremos transferir responsabilidade de ninguém, é preciso todo mundo reconhecer sua parte e amanhã mesmo (18), a partir das 8:00 da manhã todo mundo se reunir no mercado público para definir como vamos garantir as exigências postas e resolver o problema o quanto antes.”
A 2ᵃ Etapa da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) iniciou a operação no dia 14 e vai até o dia 26 de Julho de 2019 cujo encerramento se dará com uma audiência pública a partir das 9:00 no Ginásio de Esportes de Petrolândia apresentando ao público os resultados obtidos com a operação.
A FPI é um programa continuado desenvolvido desde 2002 pelos órgãos federais e estaduais de fiscalização ambiental na Bahia que se expandiu para Alagoas, Sergipe, Minas Gerais e, desde o ano passado, em Pernambuco. As ações são voltadas para a defesa da sociedade, do meio ambiente em todos os seus aspectos e da saúde, na Bacia do São Francisco, visando sua revitalização com um olhar interdisciplinar para o uso sustentável dos recursos naturais e melhoria da qualidade de vida das populações ribeirinhas.






FESTA DO PRODUTOR RURAL NO ICÓ MANDANTES

Imagem: reprodução


A COECIM (Comissão Organizadora de Eventos Culturais do Icó Mandantes) convida a você agricultor e toda a comunidade local e circunvizinha para abrilhantar o nosso evento que será realizado no dia 27 de julho na quadra poliesportiva da Agrovila 01 Bloco 04 -  Mandantes.
É a IV Festa do Produtor Rural que esse ano traz uma abordagem sobre O Projeto Icó Mandantes entre avanços e retrocessos, mas sempre na perspectiva de expansão e produção de diversas culturas. Na ocasião haverá Desfile da Garota COECIM 2019, Sorteios para os produtores, Roda de conversa sobre o Projeto e a situação atual, Leilão com frutos da terra, Apresentação Cultural, Exposição de fotografias e banda para animar a noite.
Contamos com a presença de todas e todos para enaltecer esse evento.
Realização: COECIM.
Apoio: Prefeitura Municipal de Petrolândia/PE, Produtores Rurais e Comerciantes.

Aos Produtores do Projeto Icó- Mandantes:
A COECIM solicita aos produtores do Projeto a doação de frutos da terra para o Leilão da Festa do Produtor Rural. Para as doações entrar em contato com os membros da comissão. Solicitamos: Abóbora, Tomate, Cebola, Amendoim, Goiaba, Manga, Melão, Uva, Jerimum, Feijão verde, Pimentão, Coentro, Batata,
Macaxeira, Caju, Limão, Laranja, Melancia.

Nota enviada pela COECIM

CALÇADAS SÃO OBSTÁCULOS EM VEZ DE SOLUÇÃO PARA PEDESTRES E CADEIRANTES EM PETROLÂNDIA

Imagens: Daniel Filho



Muitos dos problemas sociais de Petrolândia, sertão de Pernambuco, são recorrentes nas publicações do blog e canal: precariedade na iluminação pública e saneamento básico, desemprego, falta de água... O tema de hoje, mais uma vez, é mobilidade.
Os problemas vão bem além da falta de padronização das calçadas e garantia de acessibilidade. Oriundo de um grande problema no município (saneamento básico) as calçadas viram verdadeiras armadilhas para crianças e verdadeiros desafios para idosos e cadeirantes.
Com uma rede de esgoto defasada que sempre enfrenta problemas, principalmente em períodos de chuvas (entupimento, ratos, baratas), os serviços de manutenção são igualmente precários. Para realizar os serviços de desentupimento as tampas são quebradas e deixadas abertas ou, quando muito se reclama ou mesmo o morador paga, a vedação é feita de qualquer jeito o que resulta no que pode ser observado nas imagens feitas na Avenida Sabino Costa, Quadra 7. 
Uma grande obra de reestruturação da rede de esgoto é prometida (mas sem previsão de data), uma de mobilidade e acessibilidade urbana não se fala... Sua comunidade, praça, agrovila também sofre com problemas assim? Piores? Envie para o Blog sua denúncia.




segunda-feira, 15 de julho de 2019

RECEITA PAGA HOJE RESTITUIÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA

Imagem: Agência Brasil



A Receita Federal começa a pagar, nesta segunda-feira (15), o 2º lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2019, e também, as restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2018.
Para saber se teve a declaração liberada, é preciso acessar o site da Receita Federal, ou ligar para o Receitafone, no número 146.
A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF.
A restituição ficará disponível no banco durante um ano.
O dinheiro será depositado nas contas informadas na declaração. O contribuinte que não receber a restituição deverá ir a qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para os telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para ter acesso ao pagamento.