sexta-feira, 6 de outubro de 2017

MANOBRA POLÍTICA REALIZADA COM SUCESSO!

Fotos: Daniel Filho
Aconteceu hoje (6) o que o blog Gota D'Água anunciou com exclusividade ontem: votação de requerimento que amplia o prazo de apreciação e votação das contas de 2009 do então prefeito Lourival Simões.
De maneira conturbada e com nenhuma publicidade a votação aconteceu na sala de reuniões da câmara, também proposta para acontecer às portas fechadas no gabinete do presidente da câmara, Delano Santos, segundo a oposição que bateu de frente à todas iniciativas da base aliada ao governo.
O líder da oposição, em nome dos quatro vereadores de oposição, Professor Evaldo, apresentou para votação um requerimento que anularia o da base governamental e manteria a data de votação para segunda-feira (9). Mas o pedido foi derrotado.

DEFESA DE LOURIVAL SIMÕES

O advogado de defesa alegou um "fato novo" que poderia alterar a decisão do atual parecer:
"(...) Dos dez pontos de acusação do parecer, um foi modificado. O INSS reconheceu o erro do parecer inicial (...), de haver superfaturamento, e já devolveu o dinheiro aos cofres públicos (...) Então estou aqui não para defender partido político, mas para fazer justiça. Ele (Lourival) como cidadão tem o direito de, diante fatos novos, ter a revisão de seu processo..."

ARGUMENTOS DA OPOSIÇÃO

O requerimento apresentado para votação, a anular a proposta da base aliada, avaliava erros no pedido que feria a lei orgânica (lei maior do município). Enquanto a lei orgânica prevê a votação em até 60 dias, o regimento interno, utilizado para atender pedido da defesa, tem em seu texto uma previsão "...de até 90 dias para votação".
Jorge Viana questionou a defesa sobre se os tais fatos novos já tinham chegado à câmara, mas não obteve resposta satisfatória. O vereador José Luiz (Zé Pezão) lembrou que todos os prazos dados a Lourival pra defesa tinham sido esgotados: "(...) O senhor lembra, Delano, pediu aqui dez dias para ele se defender e ele não quis. Não apresentou defesa (...) Pra mim isso é mais uma manobra política!"
Com ausência do vereador Lourival Joaquim (Louro do Vidro), o requerimento da oposição foi derrubado por 6 a 4. Decisão que favorece Lourival Simões que não mais terá suas contas votadas no próximo dia 9, como previsto.

COMO VOTOU CADA VEREADOR

Votaram a favor do adiamento da votação das contas de Lourival Simões: Delano Santos, Erinaldo Alencar (Dedé de França), Eudes Fonseca, Antônio Pereira (Toinho), Enilson Luiz (Nilson Pescador); Votaram contra o adiamento: Evaldo Nascimento, José Luiz (Zé pezão), Jorge Viana e Joilton.