quarta-feira, 13 de abril de 2016

ENTREVISTA – EDNALDO RAMALHO (MST)

Imagens: Rômulo Pedrosa

O Blog Gota D’água conversou com o dirigente do Movimento dos Sem Terra (MST), Ednaldo Ramalho, mais conhecido como Neguinho, atualmente atuando em Petrolina. O processo de impeachment em curso; os políticos de Pernambuco que apoiam o impedimento da presidenta da república, especificamente: Fernando Filho, Fernando Bezerra Coelho, Gonzaga Patriota (PSB); Polêmicas envolvendo o Movimento dos Sem Terra; Incra; Minha Casa, Minha Vida: por que as 400 casas populares não foram construídas e entregues em Petrolândia? Pré-candidatura de Adriana Gomes ao cargo de prefeita. Polêmico, mas, principalmente, esclarecedor.

DANIEL FILHO – Ednaldo, às vésperas da votação pelo impeachment da presidenta Dilma, que pode significar uma quebra de avanços sociais históricos e da esquerda brasileira, há alguns nomes da política pernambucana que apoiam abertamente o impedimento da presidenta da república. Gostaríamos que você opinasse sobre alguns deles.
Ednaldo Ramalho – Eu acho uma vergonha do PSB colocar apoio ao impeachment. Quando figuras como Fernando Bezerra Coelho, Fernando Filho e Gonzaga Patriota apoiam o impeachment, dá vergonha. Quem é Fernando Bezerra Coelho pra apoiar impeachment? Ele foi ministro da integração onde o INCRA passa pra ele R$52 milhões de reais para destinar a consumo de água humano, mas o que vemos é família à mil metros do Rio São Francisco bebendo água contaminada. Mas o que aconteceu? O dinheiro foi desviado por ele e Eduardo Campos (PSB). Quem é Fernando Filho (PSB)? Um cara que arrumou R$42 milhões pra campanha de prefeito de Petrolina pra disputar com o atual prefeito, Júlio Lossio (PMDB). Onde ele arrumou esse rio de dinheiro? Gonzaga Patriota é dono de todas as rádios FM de Recife a Petrolina, monopolizando como um ditador. Pra mim uma pessoa que apoia caras como esses não tem caráter nem moral pra falar em impeachment. O PSB é uma vergonha hoje, um partido golpista. São golpistas na política e no estado. Um governo do estado que é uma gangue. Nós, como movimento social, temos que abrir a cabeça da população para compreender isso.
Desafio prefeitos e partidos a dizerem o que fizeram no município sem o auxílio do governo federal: PAC, Água Para Todos, obra esta desviada aqui no estado, Casas Populares... diversos programas que, se não chegaram ao povo, é porque foram desviados pelo governo do estado ou municipal. Vemos as condições precárias do IPA, das adutoras, dos carros pipas... Em Lagoa Grande tá lá, prefeito do PSB que deixa o povo morrer de sede. Que governo é esse? Em Pernambuco temos uma política sebosa entre PSB, PMDB sem moral nenhuma pra falar do PT. O povo tem que abrir a mente e, em 2016, dar a resposta a esses canalhas nas urnas.


Imagem:
Blog de Assis Ramalho

DF – Algumas dessas figuras citadas por você foram candidatos que receberam apoio do prefeito Lourival Simões (PSB) e vêm constantemente a nossa cidade. Certamente darão suporte com apoio político e financeiro para a extensão do atual governo através do sucessor indicado. Pra você o que representa para a população de Petrolândia o apoio dessas figuras, Fernando Filho, Fernando Coelho, na política de Petrolândia, principalmente para as representações que você atende: assentados, acampados...?
ER – Digo não somente à população de Petrolândia, mas também a de Tacaratu: é outro golpe. Golpe da água, do reassentamento. A empresa que hoje está no reassentamento não veio para fazer o trabalho pro reassentado CHESF, ela veio pra fazer o trabalho de Fernando Coelho. Todas as empresas estão ligadas a Fernando Filho, Fernando Coelho, Gonzaga... Uma política sebosa que não atende ao povo, mas aos políticos. Então temos que tomar cuidado para não votar mais nessas mazelas.
 

Imagem: Blog de Assis Ramalho.Senador Fernando Coelho, Deputado Federal Fernando Filho,Prefeito de Tacaratu, José Gerson e Lourival Simões em almoço na casa do prefeito. 



DF – Então a costumeira acusação de que o PT aparelha o estado, pelas suas denúncias, se mostram invertidas, não? Pra você foi o PSB quem aparelhou o estado?
ER – Com certeza. Há um elo, uma organização de partilha. Todos esses partidos já têm cargos determinados caso a Dilma caia. Se o impeachment não vir eles não irão sossegar. Irão atrapalhar o governo até 2018. São uma verdadeira máfia que conta com apoio também de outros países.

DF – Essa situação teve origem nesses acordos entre direita e esquerda pela governabilidade? Você acha que essa crise afunda ou enaltece a esquerda a partir do resultado desse processo?
ER – Não vejo mais como discussão entre direita e esquerda. Fernando Bezerra Coelho, quando compôs o governo do PT a mando de Eduardo Campos, não foi por ideologia, foi pra fazer manobra, assim como tantos outros. Então o PT não é o culpado, mas aquelas pessoas que insistem em votar nesses caras de conversa e cara bonita. Votar nesses caras que só se preocupam com manobra e não com política para o povo, são as verdadeiras mazelas dessa sociedade.

DF – Gostaria que você comentasse dois fatos recentes envolvendo o nome do Movimento dos Sem Terra. Uma foi a prisão de um homem identificado como José Carlos dos Santos, segundo a PM, ligado ao Movimento. Segundo a polícia o homem carregava uma grande quantia de dinheiro sem conseguir explicar a origem. As informações da mídia sobre o valor apreendido, variou entre R$16 até R$50 mil reais. Gostaria que você comentasse esse caso.
ER – Várias manobras daqui até domingo vão acontecer para criminalizar os movimentos sociais. Esse cara era um infiltrado sem nenhuma ligação com nosso movimento. Mas até domingo vai ser isso, pois movimento social é que tem coragem de dar a cara de ir pra rua e denunciar toda a falcatrua e sacanagem dessas políticas sebosas, então eles tentam de todas as manobras pra poder acabar com os movimentos sociais.

DF – Gostaríamos que você comentasse ainda sobre a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) em parar a reforma agrária após identificar milhares de beneficiários irregulares.
ER – A gente costuma dizer que falam em corrupção sem entender o que é corrupção. Nenhum movimento social tem a ver com o que está acontecendo. Temos a realidade de pessoas que morreram há anos e continuam recebendo benefício, mas por que acontece? A pessoa morre, fica a esposa, ou o marido, este está na RB (Relação de Beneficiários) e continua recebendo crédito, benefício. O INCRA não tem a preocupação de pegar o atestado de óbito para retirar o nome da RB. O INCRA não tem um pingo de responsabilidade com as famílias assentadas. Em Lagoa Grande, por exemplo, temos quatro vereadores que o INCRA nunca notificou que não poderiam ser assentados. Temos deputado que nunca foi notificado, empresários. Porque é o próprio INCRA quem erra, que não faz o “pente fino”. Não são os movimentos sociais.
Temos exemplos claros até aqui em Petrolândia. Diversos empresários e políticos que tomaram área de assentamento. Aqui e em Tacaratu.
Diferente faz a Caixa Econômica Federal. Estamos construindo mais casas em Petrolina pelo Minha Casa, Minha Vida e mais de dez pessoas caíram na malha fina da Caixa. Declararam uma renda mínima, a Caixa foi lá e descobriu que o camarada tinha renda acima do valor permitido para ser beneficiado. Então a Caixa fiscaliza, o INCRA não. O INCRA tem que ter postura e, se não tem, que entregue a responsabilidade a outro órgão.

DF – Você falou sobre o Minha Casa, Minha Vida. Petrolândia era pra ter sido beneficiada com 400 casas populares e hoje não passam de 26 que, à população, não é transparente a quem pertence e como foram definidos os beneficiados. Teria a ver com a tal “malha fina” feita
pela Caixa que você acabou de falar?
ER – Claro. Inadimplência do município. A Caixa não libera se você não tiver apto. Tivemos aí um crédito de mais de R$700 mil reais que voltou porque o município não podia captar o recurso. Então são famílias penalizadas por irresponsabilidade de um governo.

DF – Você já foi dirigente do movimento aqui em Petrolândia, então gostaria de saber como você analisa a candidatura alternativa da professora Adriana Araújo pela Frente Popular Petrolândia à prefeitura nas eleições de 2016?
ER – Defendo com unhas e dentes. A candidatura do PT em Petrolândia demonstra uma candidatura de caráter, de trabalhador. Um povo limpo. Não é a candidatura suja, a candidatura do “EU”, das “famílias tradicionais”.
Temos que tirar a prefeitura das mãos das manobras e entregar a uma mulher honrada que pense nas pessoas mais carentes.


7 comentários:

  1. Verdade os coelhos é a nossa desgraça, só faz por Petrolina e para os bolsos deles, o prefeito imbolsa muito dinheiro. Porque ele é cabo eleitoral dos coelhos, esse prefeito é uma vergonha.

    ResponderExcluir
  2. É Daniel!
    Não sou contra a candidatura do PT ...mas, me parece! !!...Já não há um consenso na coligação de oposição a esse governo com o grupo do 14?

    ResponderExcluir
  3. É Daniel!
    Não sou contra a candidatura do PT ...mas, me parece! !!...Já não há um consenso na coligação de oposição a esse governo com o grupo do 14?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É para se debater. Se o consenso se resume a tirar alguém do poder sem um projeto político popular definido democraticamente, não há.
      A construção precisa vir da base social e não de cima pra baixo.
      Que nossas lideranças possam conversar e apresentar um posicionamento viável aos filiados e filiadas nas convenções.

      Excluir
  4. Admiro um cara como Neguinho, autentico não tem medo da verdade e contribuiu com os assentados de Petrolândia e região. O homem tem que ter caráter e esse ai tem, é por isso que hoje em Petrolândia ele não está mais por manobra pra tirar o que presta e por sabe lá o quê no lugar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um grande homem.
      Grato pela participação.

      Excluir